Patricia Volpe

Alma Fronteiriça: Poesia e Filosofia De um Coração Sireno

Os Exilados

É de um canto do universo onde o chão é de silêncio que nascem as almas barulhentas. Elas são feitas dos restos de pó de estrelas que já morreram mas que não querem sumir, misturadas à matéria de borboleta, sensíveis ao toque das palavras. São aquelas que carregam o...

A Pele do Mundo

Às vezes, caminho descalça entre os verbos e os substantivos me perguntando se vivo o que acredito ou se acredito no que vivo. A pele do mundo não possui começo nem fim, os loucos entendem isso, assim como sabem que vontades, imaginações, sonhos e poemas nunca se...

Pulso

Num instante que rebenta em vidaNo útero do instante, a pulsante agonia:De querer mais vida, mais que o dia a dia.É sempre onde a vida quase não cabe,Que a minha própria alma me invade.Cato no quintal os cacos de infância,Na alma das coisas, as velhas lembranças.E na...

Chave

Às 3h da manhã, as palavras dormem enroladas em cobertores de silêncio. A noite despeja suas ausências pelo quarto e eu sinto as paredes respirarem devagar, como se temessem acordar os sonhos presos...

ler mais

Marias

É a história que transpira a palma da mão,No silêncio que só fala ao coração.Nossa Senhora, a Mãe de Deus é nossa mãe,E é ela quem busca todo filho do chão. Entre rezas, esperanças e...

ler mais

Almar

Eu almo, tu almas, ele alma, Nós almamos nas sombras da palma. Vós almais nas margens do rio, Outros almeiam o sol no vazio. Eu já te almei na chuva da tarde, Tu me almou na brisa que arde. Nós...

ler mais

Versos visuais: vídeos que embalam a alma com literatura e filosofia.

#compartilhandoCoisasBoas

Patricia Volpe